Cirurgias no inverno: por que essa é a melhor época para fazer

A maior parte dos pacientes que deseja mudar a estética nasal ou precisa passar por uma intervenção por questões de saúde optam por fazer a cirurgia no inverno. Com a chegada dos dias mais frios, o número de procedimentos chega a aumentar 50%, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Embora não existam diferenças no resultado das intervenções realizadas no inverno ou no verão, alguns fatores influenciam essa escolha. Neste artigo, vamos mostrar alguns deles. Confira.

 

Benefícios de fazer cirurgia nasal no inverno

Uma das principais vantagens de realizar o procedimento cirúrgico no inverno é o clima ameno, que facilita o repouso e reduz a possibilidade de inchaços. Grande parte das pessoas também prefere essa época para ter tempo de se recuperar totalmente até o verão (e assim poder ir para praia ou piscina sem restrições). Os procedimentos cirúrgicos demandam uma série de cuidados e para a exposição ao sol ou à água do mar, por exemplo, recomenda-se um período de pelo menos três meses. 

O frio também possibilita uma melhor proteção das cicatrizes e curativos e ajuda a reter menos líquidos, o que é muito importante para uma rápida recuperação. Entre os meses do inverno, julho é o período mais procurado para as cirurgias plásticas por ser época de férias. Para os jovens, ter tempo para se restabelecer antes de voltas às aulas é essencial para evitar transtornos no ambiente escolar.

 

Como é o procedimento e o pós-operatório na cirurgia nasal  

A cirurgia nasal, tanto a estética quanto a funcional, têm o papel de remodelar as estruturas nasais – seja para tornar as feições mais agradáveis para o paciente, seja para melhorar as funções respiratórias.

Por meio de técnicas minimamente invasivas e com o uso de vídeo-cirurgia endosópica associado ao Laser de Diodo os procedimentos são resolutivos do ponto de vista funcional e individualizados para as correções estéticas da pirâmide nasal. Os pacientes podem ter alta hospitalar no mesmo dia sem a necessidade de tampões nasais oclusivos, o que possibilita uma recuperação mais rápida e confortável no pós-operatório.

No COF, Centro Otorrinolaringológico Florianópolis, a cirurgia com o uso de vídeo-cirurgia endosópica associado ao Laser de Diodo foi desenvolvida e aprimorada nos últimos 18 anos com resultados adequados. O pós-operatório é mais confortável que o das cirurgias tradicionais, sem oclusão nasal e com mínima formação de edemas e hematomas. Os curativos são retirados em torno de uma semana e o paciente pode retornar as suas atividades cotidianas.

 

Exames pré-operatórios

O diagnóstico da função nasal é realizado pelo otorrinolaringologista por meio de análise clínica especializada. São efetuados exames de imagem como o exame vídeo-endoscópico nasal e sinusal, tomografia computadorizada e estudo do fluxo nasal com a rinomanometria computadorizada.

A partir dos resultados destes exames, o médico consegue identificar adequadamente os problemas, individualizar o caso clínico e, então, indicar o procedimento  conjunto mais adequado. Esteticamente, o médico procede a análise fotográfica do paciente em ângulos pré-determinados, a fim de identificar alterações na pirâmide nasal e estudar os traços anatômicos da face buscando uma melhor harmonia destas estruturas.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *