Rinite alérgica no verão? Entenda as causas e como tratar

A rinite alérgica é uma das alergias mais comuns que atingem as vias respiratórias e é desencadeada pela exposição a substâncias alérgenas, como polén, poeira, ácaro, epitélio de animais ou, ainda, pelo ressecamento das mucosas, causado pela baixa umidade do ar. Acredita-se que a rinite acontece mais no inverno – quando as doenças respiratórias são mais constantes – e na primavera, por causa do aumento de polén no ar. No entanto, a rinite alérgica também é bastante comum no verão e, com o calor, alguns sintomas, como dor de cabeça, congestão nasal e coriza, podem se tornar mais intensos.

A rinite – assim como outras alergias – se caracteriza pela reação exagerada do organismo, por meio da liberação de uma substância chamada histamina, a algum elemento que, para outras pessoas (sem alergia), habitualmente são inofensivas. No caso da rinite, há uma forte irritação das mucosas do nariz, dos seios da face e dos olhos.

 

CAUSAS DA RINITE ALÉRGICA NO VERÃO

Em geral, as crises de rinite alérgica durante o verão têm como causa:

– Exposição ao vento direto vindo de ventiladores;
– Exposição às baixas temperaturas em ambientes com ar-condicionado;
– Falta de limpeza e manutenção adequadas em aparelhos de ar-condicionado e ventiladores;
– Mudanças bruscas de temperatura (sair de um ambiente refrigerado para a rua, por exemplo);
– Entrar em ambientes (como casas de praia) que ficaram fechados por longos períodos;
Maior contato com cloro em banhos de piscina ;
– Polinização de algumas espécies de flores.

PRINCIPAIS SINTOMAS DE RINITE ALÉRGICA

– Espirros excessivos;
– Coriza de cor clara;
– Coceira nos ouvidos, nos olhos, no nariz e na garganta;
– Congestão nasal.

 

TRATAMENTOS

O tratamento contra rinite alérgica pode ser feito com uso de medicação durante as crises; controle ambiental para diminuir o contato com substâncias que causam a alergia; controle com medicação tópica nasal e imunoterapia (vacina).

É preciso que o tratamento seja acompanhado por um médico, pois a rinite alérgica, quando não tratada corretamente, pode trazer complicações, como:

– sinusite;
– conjuntivite;
– amidalite;
– faringite;
– laringite;
– alterações no sono e apneia;
– asma.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *