Saiba o que é doença de Ménière e como diagnosticá-la

A doença de Ménière, chamada assim em homenagem ao médico francês que a descreveu no século 19, é um distúrbio na orelha interna que leva à tontura, perda de audição e zumbidos. Trata-se de uma doença crônica para a qual até hoje não foi descoberta a cura. As crises costumam ser súbitas e durar de minutos a horas, podendo ser acompanhadas de vertigem severa, náuseas e vômitos.

 

Situações desencadeiam as crises de tontura

Embora as causas exatas da doença de Ménière sejam desconhecidas, os especialistas acreditam que uma das razões que podem desencadear os ataques é o aumento da pressão de líquido dentro do ouvido. Nossa orelha interna contém estruturas tubulares que são preenchidas por fluidos. Esses fluidos, por sua vez, são secretados e reabsorvidos de maneira contínua mantendo-se sempre em quantidade constante. Quando há desequilíbrio podem acontecer as crises, mas até hoje não se sabe como isso acontece.

Os sintomas variam de pessoa para pessoa. De maneira geral, nos estágios iniciais da doença, as vertigens e o zumbido no ouvido são as ocorrências mais comuns. À medida que o problema avança, é possível ter perda auditiva de baixa e alta frequência, sendo que a pessoa tem a sensação frequente de desequilíbrio.

Os pacientes podem apresentar ainda ansiedade ou pânico, diarreia, visão turva, palpitações e tremores. Por seu caráter imprevisível, essa doença pode prejudicar significativamente a qualidade de vida das pessoas afetadas. Dietas ricas em sal, álcool e cafeína ajudam no aparecimento dos ataques, assim como o stress.

 

Como é feito o diagnóstico da doença de Ménière

A doença de Ménière é identificada por meio de análise clínica, baseando-se na presença de sintomas (vertigem, zumbido e plenitude aural), e audiometria quando há perda auditiva. A associação de exames como Eletrococleografia e teste de glicerol aumenta a sensibilidade dos testes, permitindo um melhor diagnóstico.  A Eletrococleografia extratimpânica é realizada em uma sala com tratamento acústico e

eletromagnético. Uma agulha é posicionada no canal auditivo externo ou sobre a membrana timpânica, ajudando a localizar a área de lesão do sistema auditivo. É um exame indolor e não invasivo, pois utiliza um eletrodo de contato, e pode ser realizado, inclusive, em crianças.

Já o teste do glicerol deve ser realizado após a audiometria basal. O paciente ingere, em jejum, 100g de glicerol 95% (diurético osmótico) diluído na mesma quantidade de água ou suco. A audiometria é realizada 90 minutos e três horas após a ingestão da substância. A realização desse teste só é recomendada para pessoas que apresentem perda auditiva na audiometria basal.

 

Como tratar a doença de Ménière?

Apesar de não ter cura, alguns tratamentos ajudam a amenizar os sintomas da doença de Ménière. Os principais esforços são no sentido de reduzir os fluidos corporais. Para isso, os médicos costumam prescrever diuréticos e uma dieta com pouco sal. Ter uma alimentação balanceada, fazer pequenas refeições e manter uma rotina de exercícios físicos também são importantes para aliviar o stress e evitar o aparecimento das crises.

Apenas nos casos mais graves é indicado o uso de medicamentos ou cirurgia do nervo vestibular. Se você apresenta alguns dos sintomas relacionados à doença de Ménière não hesite em procurar um profissional especializado. Somente o médico pode fazer o diagnóstico preciso e indicar o tratamento a ser seguido.

 

Doença de Ménière

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *